Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


...

Domingo, 30.05.10

 

 

 


 

Sugestão de cartão para o dia dos namorados

 

 

 


Autoria e outros dados (tags, etc)

por Norma às 00:41

Cupido e o dia de São Valentin

Quinta-feira, 11.02.10

 

O Cupido

 

Tammy Tutterow/Fairy Davis Terms of Use.

 

 

Ser alado de aparência infantil, com asas lembra um anjo. Lançando flechas aos corações  humanos, para que se apaixonem perdidamente, não pode faltar na festa do Dia dos Namorados.

Tem sua origem na mitologia Romana e Grega.

Na Grécia conhecido como Eros filho de Ares, o deus da guerra, e de Afrodite, a deusa do amor e da beleza. É descrito como «o mais belo dos deuses» por despertar o amor nos mortais, com o seu arco e flechas.

Na Roma Antiga é chamado de Cupido, tal como hoje. Os romanos acreditavam que Cupido era filho de Vénus, a deusa da beleza e do amor, e do mensageiro alado dos deuses, Mercúrio.

Diz a lenda que Cupido teve um grande amor, Psyché,

Por ciúme da beleza de Psyché, Vénus ordenou a Cupido que fizesse com que a jovem se apaixonasse por um monstro feio. Em vez disso, Cupido enamorou-se de Psyché e colocou-a num palácio, onde a visitava regularmente, apenas com uma condição: por ser mortal, a jovem não podia olhar para Cupido.

Num ataque de ciúmes, seus irmãos convenceram-na a olhar para ele, e esta, curiosa, fê-lo enquanto Cupido dormia. Mas acordado por uma gota de óleo da lâmpada que caiu no corpo da jovem, acordou e castigou-a por te-lo desrespeitado.

Sem palácio  e amante, Psyché procurou Cupido por toda a parte encontrando-o    no templo de Vénus. Lá a deusa lhe deu várias tarefas, na promessa de  uni-la á  Cupido.

Psyché cumpriu-as todas com a excepção de uma: numa caixa dada por Vénus, ela deveria guardar um pouco da  beleza de Perséphone (mulher de Plutão, que se encontrava no mundo dos mortos.)

Entretanto estava proibida de abrir a caixa,mas Psyché ignora  a ordem e como castigo cai em sono mortal.

Quando descobriu o que a sua mãe havia feito, Cupido foi atrás de Psyché, fez uso dos seus poderes e recolocou o «sono mortal» na caixa, trazendo a sua amada de volta à vida,  concedendo-lhe o perdão

Ante a perseverança da jovem os deuses  a transformaram num deles e sendo imortal teria direito a eternidade junto a seu amor Cupido.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Norma às 16:13

Flag Counter




Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D