Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Cupido e o dia de São Valentin

Quinta-feira, 11.02.10

 

O Cupido

 

Tammy Tutterow/Fairy Davis Terms of Use.

 

 

Ser alado de aparência infantil, com asas lembra um anjo. Lançando flechas aos corações  humanos, para que se apaixonem perdidamente, não pode faltar na festa do Dia dos Namorados.

Tem sua origem na mitologia Romana e Grega.

Na Grécia conhecido como Eros filho de Ares, o deus da guerra, e de Afrodite, a deusa do amor e da beleza. É descrito como «o mais belo dos deuses» por despertar o amor nos mortais, com o seu arco e flechas.

Na Roma Antiga é chamado de Cupido, tal como hoje. Os romanos acreditavam que Cupido era filho de Vénus, a deusa da beleza e do amor, e do mensageiro alado dos deuses, Mercúrio.

Diz a lenda que Cupido teve um grande amor, Psyché,

Por ciúme da beleza de Psyché, Vénus ordenou a Cupido que fizesse com que a jovem se apaixonasse por um monstro feio. Em vez disso, Cupido enamorou-se de Psyché e colocou-a num palácio, onde a visitava regularmente, apenas com uma condição: por ser mortal, a jovem não podia olhar para Cupido.

Num ataque de ciúmes, seus irmãos convenceram-na a olhar para ele, e esta, curiosa, fê-lo enquanto Cupido dormia. Mas acordado por uma gota de óleo da lâmpada que caiu no corpo da jovem, acordou e castigou-a por te-lo desrespeitado.

Sem palácio  e amante, Psyché procurou Cupido por toda a parte encontrando-o    no templo de Vénus. Lá a deusa lhe deu várias tarefas, na promessa de  uni-la á  Cupido.

Psyché cumpriu-as todas com a excepção de uma: numa caixa dada por Vénus, ela deveria guardar um pouco da  beleza de Perséphone (mulher de Plutão, que se encontrava no mundo dos mortos.)

Entretanto estava proibida de abrir a caixa,mas Psyché ignora  a ordem e como castigo cai em sono mortal.

Quando descobriu o que a sua mãe havia feito, Cupido foi atrás de Psyché, fez uso dos seus poderes e recolocou o «sono mortal» na caixa, trazendo a sua amada de volta à vida,  concedendo-lhe o perdão

Ante a perseverança da jovem os deuses  a transformaram num deles e sendo imortal teria direito a eternidade junto a seu amor Cupido.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Norma às 16:13

Entre o Carnaval e a Páscoa,Valentine's day.(Dia dos namorados em Fevereiro)

Sexta-feira, 29.01.10

 

Um padre de Roma chamado Valentim, que se tornou um mártir em 270 A.D.Ele viveu no Império Romano, sob a época de Claudius. Num tempo em que os homens recusavam a ir ao Exército por não querer deixar suas esposas em casa, ou menos deixá-las viúvas indo lutar numa guerra. Claudius proibiu a população de se casar. Os jovens se indignaram com a medida, considerando-a cruel. Valentim achou aquilo não só cruel, mas impróprio, para seu oficio já que era sacerdote, passou então a casar as pessoas secretamente.  Em locais muito escondidos, sem convidados numa cerimônia silenciosa e discreta.

Descoberto e preso, foi condenado á morte.  Enquanto aguardava a sentença no cárcere as pessoas mandavam bilhetes, flores pela janela do calabouço. A notícia de sua captura se espalhou, e muitos iam ter com ele nas janelas da prisão. Foi então que a filha de um dos guardas quis conhecê-lo pessoalmente.  Passaram horas conversando na cela. E isso se repetiu muitas vezes. Valentim suportou a prisão graças a isso. No dia da execução, Valentim deixou um bilhete para a moça: “Amor, de seu Valentim”. Ele foi executado em 14 de Fevereiro de 264 da Era Cristã. Mas o seu gesto de entregar um bilhete de “amor” virou um símbolo. Desde então trocar bilhetes, palavras e objetos seguidos de declarações de amor se tornaram uma prática rápida em Roma. Maneira encontrada pela população num protesto a Claudius quanto ao impedimento às pessoas de se amarem.

A própria identidade de Valentim é um tanto confusa. Não se sabe como tudo começou.  Os costumes deste feriado religioso ficaram interligados com ocasiões mais conhecidas como o "the Roman Feast of Lupercalia”.
Este festival era dedicado ao Deus Pastoral Lupercus e à Deusa do Amor Juno.
Também conhecida como a Deusa das Mulheres e do Casamento.
O feriado de 14 de Fevereiro era um feriado dedicado a Juno.
No dia seguinte, 15 de Fevereiro, começavam o "Festival de Lupercalia", que era dedicado a muitos Deuses e Deusas.
Os meninos e meninas viviam completamente separados.
Durante o Festival os meninos sorteavam uma de menina de um vaso, tornando-se parceiros durante o Festival. Os pares dançavam e brincavam juntos.
Às vezes os pares ficavam juntos durante o ano todo, apaixonando-se e casando.
Tais festivais pagãos foi objeto de preocupação da Igreja Católica. O Papa Gelasius transformou o 14 de fevereiro no “Dia de Valentim” em
498 a.C. Durante a Idade Média tal data se fundiu ao que começaram a considerar o “dia dos apaixonados”.

Nos Estados Unidos o“Valentine’s Day”,  foi introduzido em 1700. Há historiadores que apontam que os cartões impressos, do “Valentine’s Day”, começaram a aparecer a partir de mais ou menos 1840, por conta da artista Esther Howland.

Já no Japão existem dois dias dos namorados. O primeiro é 14 de fevereiro, quando as mulheres dão presentes e chocolates para amigos, namorados e afins. E no dia 14 de março é a vez dos homens retribuírem o presente.

Aquí algumas sugestões de cartões para a data.Invente,cole,recorte,faça envelopes de tecido como organza,perfume com  essência de rosas bem á moda antiga.

 

 

 

Molde de Envelope.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Norma às 13:51

Flag Counter




Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D